Igreja do Salvador de Tabuado

Marco de Canaveses
Descrição

Embora as fontes atestem a existência, no século XII, de dois templos em Tabuado, um dedicado a Santa Maria e outro ao Salvador, este parece ter vingado como orago titular.
Esta Igreja é, contudo, de fundação posterior, provavelmente de meados do século XIII, conforme nos indica a rosácea protogótica da fachada principal e outros elementos ornamentais do edifício.
O portal principal destaca-se pela sua qualidade: tímpano apoiado sobre mísulas [pedras salientes de apoio] em forma de cabeças de bovídeo (tal como no Mosteiro de Paço de Sousa, Penafiel) e capitéis talhados com motivos vegetalistas. Também aqui se apresenta o motivo de pérolas, recorrente no românico das bacias do Tâmega e Sousa.
O campanário apresenta-se como uma torre defensiva. No corpo da nave e ao nível do arco cruzeiro persistem dois contrafortes, que acentuam a volumetria da Igreja.
No interior, o que mais se evidencia do românico é o arco triunfal, cujas arquivoltas assentam sobre duas colunas, sendo as impostas decoradas com dentes de serra e círculos encadeados. Os seus capitéis resultam de um arranjo contemporâneo.
Vibrante é a pintura mural do século XVI que preenche a parede fundeira da capela-mor, representando Cristo juiz, ladeado por São João Baptista e São Tiago Maior.


Local: Marco de Canaveses
CASAL DO OUTEIRO

CASAL DO OUTEIRO

Casal do Outeiro de Leirós, também conhecida por Casal do Outeiro fica localizada na zona dos...
Mais informação
Quinta Várzea de Cima

Quinta Várzea de Cima

A Quinta da Várzea de Cima teve origem num pequeno edifício que foi sofrendo sucessivas...
Mais informação
Restaurante Pereira

Restaurante Pereira

PEIXEPolvo no Churrasco C/B/ a MurroFiletes de Polvo C/ Arroz do MesmoBacalhau à Moda da...
Mais informação
Cidade à Vista

Cidade à Vista

O Restaurante Cidade à Vista é uma casa familiar, acolhedora e de bem receber, comida caseira e...
Mais informação
Comentários Não existem comentários dos nossos visitantes. Seja o primeiro a comentar.
Avaliar: Faça a sua avaliação